Conservação da Natureza

Jardim de fru-tas no fundo do vale e reflo-restamento nas encostas. Aqui havia só cana-de-açúcar. O Rio Santo An-tônio Grande é incrivelmente bonito. Conec-ta a Barra com São Luis de Quitunde. Marisceiros na Caúna. A baixa qualidade da água do rio leva a baixos rendimentos. Os manguezais protegem as margens do rio contra as ma-rés (+/- 2 m entre a maré alta e baixa). Os resíduos da fábricação de açúcar em São Luis dificultam a vida dos pes-cadores. Também há muitas garças. Elas vivem dos peixes e caran-guejos que ha-bitam o man-guezal. Logo após Ca-úna, o Rio San-to Antônio se estreita, mas ainda é bem navegável. Antes de São Luis, o rio se torna estreito. Mas as janga-das dos pesca-dores sempre aparecem. A praia solitária de Carro Que-brado é consi-derada uma das mais belas praias do Bra-sil. Em breve, aqui será construído um enorme complexo ho-teleiro com 440 quartos.

Originalmente, a Mata Atlântica cobria grande parte do Brasil. Ela é mais baixa do que a floresta tropical e é extremamente rica em espécies, na medida que a luz do sol atinge o solo. Hoje, o desmatamento da Mata Atlântica chega a 87%. Na Caúna, tentamos reflorestá-la. Mais de 100.000 árvores que produzem madeira nobre e árvores originárias da Mata Atlântica já foram plantadas. Também estamos nos esforçando para colocar o belo curso do rio adjacente Rio Santo Antônio Grande sob proteção ambiental.